• Carvalho Branco

Conheça os 10 tipos de uva mais utilizados na produção de bons vinhos

Saiba quais são os tipos de uvas mais utilizados pelos produtores, para que resultem em um bom vinho.

O consumo de vinhos vem se tornando cada vez mais popular. No entanto, você sabe algo sobre as uvas utilizadas na produção do vinho que serve em sua mesa? Nesta matéria, iremos falar um pouco sobre os 10 tipos de uva mais utilizados na produção de bons vinhos, ao redor do mundo.

Então quer dizer que bebemos um "mais do mesmo", já que existem 10 tipos de uvas mais populares em produções?

Não, definitivamente. Claro que depende da marca que consome, mas as uvas não garantem a qualidade do vinho por si só. Os processos de produção e cuidado com a safra, fermentação e autólise são extremamente importantes para a qualidade do vinho. Hoje, iremos conhecer algumas dessas uvas. Confira a seguir!


1. Cabernet Sauvignon


Se você gosta de saborear bons vinhos tintos, provavelmente já ouviu falar da uva Cabernet Sauvignon. Essa é, sem sombra de dúvidas, a casta tinta mais utilizada para produzir vinhos em várias regiões do mundo. Sua origem é francesa, mais especificamente da região de Bordeaux, mas ela é hoje cultivada em países como a Argentina, o Chile, os Estados Unidos e também no Brasil, por sua facilidade de se adaptar a diferentes terrenos. A Cabernet é uma uva que produz vinhos encorpados, discretamente tânicos e com aromas herbáceos, que envelhecem muito bem em garrafa.



2. Sauvignon Blanc


Outra cepa clássica para a produção de vinhos brancos é a Sauvignon Blanc, que faz sucesso em vários países ao redor do mundo, apesar de sua origem francesa. A Sauvignon produz um vinho suave, com boa acidez e sabor discretamente herbáceo, especialmente quando produzido na França. A Nova Zelândia tem se destacado na produção de vinhos com essa uva, ao deixá-lo com sabor mais frutado e encorpado.



3. Malbec


Malbec é de origem francesa e começou a fazer muito sucesso em produções vinícolas fora desse país. A Argentina é, atualmente, a maior produtora dessa uva, elaborando também os melhores vinhos derivados dessa cepa específica. A Malbec é uva uma que produz um vinho macio, bastante aromático, com leve sabor de especiarias e flores.



4. Merlot


A uva Merlot é outra cepa francesa originária de Bordeaux, também muito popular em vinhos produzidos fora desse país. Essa uva produz bebidas macias, porém encorpadas, com aroma e sabores frutados, ideais para se consumir ainda jovem — ao contrário da Cabernet, que aproveita bem o processo de envelhecimento.



5. Syrah


Mais uma cepa tinta francesa, a Syrah é originária do Vale do Rhône, e também se adaptou muito bem a vários países fora da Europa, como a Austrália, a Argentina e o Uruguai. A Syrah produz vinhos únicos de cor intensa, aroma rico em especiarias e defumados, com um sabor discretamente frutado.



6. Pinot Noir


A grande maioria das uvas ideais para a produção de vinhos tem origem francesa. O Pinor Noir talvez seja a uva mais popular em vinhos franceses que são muito admirados ao redor do mundo. Originária da Borgonha, a Pinot Noir permite a elaboração de vinhos suaves, discretos, porém únicos e com tons sofisticados. Poucos países se arriscam a produzir vinhos com essa cepa além da França, por isso, é pouco comum encontrar vinhos com Pinot Noir que não sejam originários desse país.



7. Carménère


Assim como a Cabernet Sauvignon e o Merlot, a uva Carménère também é uma cepa originária de Bordeaux. Apesar de ser uma fruta típica da região, a Carménère não é encontrada com facilidade nessa cidade francesa, já que os vinhos chilenos elaborados com a cepa são considerados os melhores do mundo. A Carménère produz um vinho bastante encorpado, ao contrário das outras uvas francesas, com taninos marcantes, sabor frutadoe aroma discretamente apimentado.



8. Tempranillo


A uva tempranillo é uma cepa popular de origem espanhola, também muito usada para produzir vinhos portugueses. Inclusive, em Portugal, ela recebe outros nomes, como Tinta Roriz e Aragonês. Ela elabora vinhos com corpo médio, porém de sabor frutado e aroma de ervas e especiarias. Quando envelhecidos em barris de carvalho, podem adquirir notas de baunilha. A tempranillo também é utilizada para produzir bons vinhos na Argentina, especialmente os jovens, que passam por curto tempo de envelhecimento no barril.



9. Tannat


A uva Tannat é cultivada no sudoeste francês e se adaptou muito bem aos terrenos uruguaios, país que adotou a casta como sua principal produtora de vinhos na região. Essa cepa é usada para elaborar bebidas mais encorpadas e com bastante tanino, características que permitem que esses vinhos sejam melhores para se saborear após o envelhecimento, se tornando mais suaves. Os vinhos produzidos na França com essa cepa, ao contrário dos uruguaios, mantem a característica forte de sua origem mesmo após o envelhecimento.



10. Chardonnay


Essa uva francesa, originária da Borgonha, é responsável por produzir os mais famosos vinhos brancos e espumantes em todo o mundo. A cepa Chardonnay produz vinhos encorpados, porém macios e muito elegantes, especialmente quando produzidos em terras francesas. Apesar de sua produção ser encontrada em outras regiões do país e do mundo, poucas apresentam o mesmo valor e sabor das receitas originais da Borgonha.


Aqui no Brasil, temos uma produção dessas uvas na Serra da Mantiqueira, em Caldas MG. É de lá que vem o espumante Carvalho branco, elaborado a partir de uvas Chardonnay, pelo método tradicional e com 24 meses de autólise.


Por hoje é só! Agradecemos a leitura. Hoje conheceu sobre os 10 tipos de uvas mais utilizados na produção de bons vinhos ao redor do mundo. Até a próxima!



Fonte:blog.artdescaves.com.br / Adaptado por: Nathan Franco

25 visualizações
Conheça mais sobre
Carvalho Branco

Dúvidas?

Siga-nos

Envios & Devoluções

Políticas de Compra

Formas de Pagamento 

Facebook

Instagram

Pinterest

©2019  Carvalho Branco |